Para uma mudança, tudo ou quase tudo depende de nós !

Essa é uma pergunta que faço a mim mesmo toda vez que vejo alguma notícia no jornal ou na TV sobre roubos milionários, escândalos no governo ou até mesmo sobre cidadãos que são desrespeitados.
Quando o povo brasileiro vai dar um BASTA em todas essas atrocidades e começar a caminhar para uma sociedade de paz e sem conflitos ?
É engraçado quando acordamos pegamos um jornal e deparamo-nos com inúmeras notícias de milhares de mortos em algum acidente aéreo ou uma chacina arrasadora e diante desses fatos nem se quer pensamos sobre o que estamos acabando de presenciar.
Esse tipo de situação já se tornou rotina na vida dos brasileiros, criminalidade, mortes e epidemias já não são palavras que assustam tanto a população brasileira como a alguns anos atrás, ela só se dará conta de que tem que fazer alguma coisa para mudar a realidade quando essas verdadeiras “catástrofes” começarem a chegar nas portas de suas próprias casas.
Diante de tudo isso me surge a seguinte questão: como a ordem DeMolay pode ajudar para mudar essa realidade?

Pergunta complicada de ser respondida…

Mas na minha opinião toda essa situação com a ajuda da ordem pode ser revertida da seguinte maneira: conscientização da população em como tratar seus semelhantes melhor, trabalhos para a maior união e integração de uma sociedade…
O trabalho em equipe e a cooperação são as melhores maneiras de se alcançar um bem comum.
Ninguém consegue nada sozinho sempre é preciso a união de mais pessoas para dar desenvolvimento em algum processo!

Pois então fica aqui a dica !

O Puro deseja um ótimo final de semana para todos !

Tolerância e Persistencia para o segundo…

Acatei a idéia d’O Reverente.

Quem fez ou pelo menos tentou fazer a lição de casa deve ter percebido que tentar ser tolerante é deveras difícil, pode parecer que sempre falta algo a mais. Tolerar é: aceitar as pessoas como elas são, entender as diferenças (Viva as diferenças) e tantos outros exercícios de paciência.

Devemos persistir em nossos passos, afinal somos brasileiros e não desistimos nunca. Ter tolerância é destruir os nossos inimigos. Por que? Ao meu ver ser tolerante é demostrar compreensão com os diferentes, dessa forma como haverá desentendimentos se você e eu aceitamos que pensamos diferente? Mas para termos essa tolerância devemos destruir nosso inimigo interior primeiro, que com frequência nos faz agir com egocentrismo e orgulho, nos fazendo desrespeitar os demais.

Na Ordem, vivemos isso com grande freqüência até temos coragem para dar o primeiro passo, mas será que temos tolerância e persistência para continuar em um caminho de retidão? Falta-nos tolerância principalmente para entender os motivos de nossos irmãos e o pior sem julga-los.

Na disputa por um cargo, por uma idéia ou até mesmo contra uma sanção, não temos tolerância em compreender os fatos que serviram de base para formar a compreensão daquele que estamos tendo embate. E nos apressamos em julgar as pessoas. Esquecemos do poder da palavra ‘irmão‘ que pesa muito mais que ‘amigo’ . Por diversas vezes tratamos nossos irmãos de maneira diferente de um amigo, quantas vezes vemos em meio a um tumulto o MC dizer “Pessoal, senta todo mundo” ao inves de dizer “Meus Irmãos, sentem-se“. Deu para perceber a diferença?

Então volto a dizer, que tenhamos cada vez mais tolerância e que persistamos nessas práticas que podem cada vez mais melhorar nosso convívio.

E fica o lição:

Eu serei persistente.

Tu serás persistente.

Ele será persistente.

Nós seremos persistentes.

Vós sereis persistentes.

Eles serão persistentes.

E quem quiser postar textos aqui no blog, manda e-mail. Não esquece de votar na enquete!

Abraços fraternos meus irmãos e amigos d’O Companheiro.

  • Agenda

    • janeiro 2020
      D S T Q Q S S
      « jan    
       1234
      567891011
      12131415161718
      19202122232425
      262728293031  
  • Pesquisar