Brancos, nulos e indecisos

Você é DeMolay? Sim ou não?

Esta pergunta não tem uma terceira alternativa, assim como tantas outras. Porém, muitos irmãos insistem em ver nesta pergunta mais que três palavras. É o famoso “ler nas entrelinhas”: tudo depende de quem pergunta, de como pergunta, de quando ou onde pergunta… E aí, se a pergunta “aparenta” ter um duplo sentido, abre-se um universo de possibilidades para uma resposta que, em teoria, seria tão simples.

A dúvida é sempre válida. Eu, particularmente falando, aprecio demais quando me perguntam algo e adoro perguntar quando tenho dúvida – por mais imbecil que possa parecer. Acho que por participar constantemente de processos criativos, brainstormings tornaram-se uma rotina. Perguntar, duvidar, indagar e até mesmo levantar hipóteses: fases interessantes de tais processos e que podem fazer parte da rotina de um Capítulo facilmente.

Mas vocês já notaram quando, por exemplo, o Mestre Conselheiro coloca algum assunto em discussão e pede opiniões e só alguns irmãos se levantam para palpitar? Será vergonha? Medo? Descrença? Sem querer parecer Bertold Brecht, mas ser indiferente a qualquer tipo de processo decisório é a porta para o caos. E mesmo que não se possa participar diretamente de determinado processo (como já explicou aqui mesmo o nosso irmão O Fiel), a opinião deve ser, de alguma forma, manifestada.

A Ordem DeMolay, mais do que nunca, precisa de idéias, sugestões e críticas construtivas (sim, porque é muito fácil apontar o dedo e reclamar, né?). E vivemos uma fase de ambos os Supremos (creio eu – corrijam-me nos comments se eu estiver errado) em que a falta de transparência não é mais tolerada. Sendo assim, não seria útil fazermos o mínimo para ajudar a melhorá-la? Alguém aí já pensou em procurar a ouvidoria de seu GCE (e viva a sigla que serve para os dois lados!) e propor o que quer que fosse, sem ter que esperar um congresso estadual para, enfim, fazer panelaço e reclamar de tudo? Ou melhor: alguém aí sabe que existe ouvidoria no seu GCE? Mais duas perguntas de sim ou não e que, dependendo de quem, quando, como, onde e porque pergunta, podem ter inúmeras respostas…

*******

O Cortês tem 1001 idéias para melhorar a Ordem – várias delas em prática, felizmente.

3 Comentários

  1. O que fizeram com o excelente blog dos “Escritos Esparsos”?

  2. Grande texto meus irmãos… vou adcionar vocês no meu blog que visa discutir diversos assuntos…
    Abraços Fraternos

  3. Maravilha…


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s